Pilates e a cervicalgia Dicas / Pilates / Videos

Olá pessoinhas amadas, tudo bem?

Não é sempre que faço postagens de Pilates por aqui, né? Como tenho o canal no YouTube (AQUI) acabo que sempre faço tudo por lá, mas achei importante colocar  o tema Pilates e a cervicalgia com mais detalhes por aqui para aqueles que seguem e são instrutores.

Como sempre digo a vocês, é muito complicado falar sobre patologias no canal, pois não são apenas instrutores que me seguem. Já aconteceu de uma pessoa com patologia ver o vídeo e fazer em casa sozinho e isso é um perigo! Posso acabar prejudicando alguém sem querer, então, espero que entendam de verdade!

Uma das patologias que mais recebo no meu estúdio de Pilates como sempre digo é a cervicalgia (dor na cervical) e a lombalgia (dor na lombar). O problema que muitos desconhecem, aqueles que não são professores, é que muitas vezes não é “apenas” uma cervicalgia. Pode ser sim, apenas uma tensão muscular, mas ela pode vir por causa de diversas patologias como:

  • Hérnia de disco: A mais comum que chega pra mim. A hérnia nada mais é do que uma protusão do disco causando pinçamento/compressão das raízes nervosas. Há vários sintomas: cervicalgia, formigamento em braço e dedos das mãos, peso no braço, dor no ombro e fraqueza muscular. A pessoa com hérnia de disco pode ter todos os sintomas ou apenas 1. Tem pessoas que sentem dor no ombro sem cervicalgia e muitas vezes acham que é algo com a articulação e nem colocam como hipótese a hérnia discal. Ela pode ser anterior, posterior ou lateral. Abaixo, uma ilustração da protusão e hérnia de disco:

hernia

No caso da hérnia, o primeiro passo é ter um laudo médico em mãos com exame. No Pilates, evitar exercícios que forcem a posição já estabelecida, que causem dor ou pressão. Fortalecer a musculatura e alongar de membros superiores  e região cervical é muito importante e é claro o alinhamento vertebral.

  • Artrose: É uma doença reumática crônica e degenerativa das articulações. Ela causa dor na região cervical, rigidez, diminuição da amplitude de movimento, fraqueza muscular e muitas vezes conseguimos ouvir crepitações durante o movimento. Com o passar do tempo ela acomete não somente cartilagens como também os ossos como podem ver na foto abaixo:

artroses

Como sempre o laudo médico e exames em primeiro lugar. Evitar exercícios que causem pressão local e exercícios de impacto. Realizar fortalecimento de MMSS, região cervical, alinhamento vertebral, tração cervical e relaxamento da musculatura.

  • Artrite: É um processo inflamatório das articulações. Ela pode ser causada por trauma direto, doenças auto-imunes ou por alguma outra inflamação. Como é um processo inflamatório, eu, Thaís, não gosto de atender até que passe o quadro de inflamação. Indico tratamento médico e o mesmo passará o remédio adequado e repouso até que passe a inflamação. Deixando claro que é uma posição pessoal minha.

Bem, essas são as patologias mais comuns, é claro que tem mais! Mas espero verdadeiramente que tenha sido esclarecedor! Cuidado na hora de avaliar seu aluno/paciente, uma dor local pode ser por causa de várias outras coisas.

IMPORTANTE!! Quando seu aluno não sente dor na cervical ou de vez em quando, pode ser Hipertensão! Sempre afira sua pressão. O vídeo abaixo que fiz sobre cervicalgia!

Um beijo no coração e fiquem com Deus.


Fisioterapeuta pós-graduada em dermato-funcional, professora de pilates, fotógrafa, maquiadora e blogueira.

Comments

  1. Maria de Lourdes de Brito Says: janeiro 28, 2017 at 1:11 pm

    Thais, voce é linda! eu quero fazer pilates e gostaria de saber onde é seu estúdio. Abs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *